terça-feira, 14 de agosto de 2012

sou espera e dor
como o samba antigo

e parto
resta teu corpo
na minha saliva

parto
com o que fomos
naquele refrão 

parto
prenhe de amor
e despedidas. 

Nenhum comentário: