segunda-feira, 9 de junho de 2008

Olhei o filme sobre Edith Piaf e admirei o teto por horas. Que olhos refletidos os dela. Os três edredons que me aqueciam deviam se perguntar: que passa na mente dessa moça insone?Levantar, deslevantar. Que moça de vida sofrida. Ela é de Belleville, das Triplets. Parece a animação. Tãolindoetãotristeassim. Apaga a luz. Dorme. Não esquece o desperta...
dor. Esquece. Nove e uns. Céusmeus. Cartório. Dor no corpo desumana. Sonho de ser Piaf também, mas só nos agouros da vida. Como alguém vai acordar sorrindo para as estrelas do teto quando sonha que teve a casa queimada? Nem vem. O cartório. O dinheiro. O cheque. As horas. O compromisso

[perdido.